Voltar à home em SophiA Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Blog

Afinal, o que é e para que serve a alfabetização midiática

O termo, também conhecido como letramento midiático, se refere à compreensão, de forma crítica e fundamentada, dos meios de comunicação e de suas técnicas

Se você é profissional da área de gestão da informação, trabalha como bibliotecário, por exemplo, já deve ter ouvido falar do termo “alfabetização midiática” e de como isto é essencial para o seu desenvolvimento no mercado de trabalho. Entender como funcionam os meios de comunicação e poder analisá-los de forma crítica e estruturada é uma das tarefas essenciais aos profissionais da informação. Isso para que possam expandir o “poder de educar” em ambientes como as bibliotecas, afinal de contas, para espalhar conhecimento é preciso saber como alcançar e transmitir informações de fontes científicas e seguras.

A partir do momento em que você, profissional da informação, é midiaticamente alfabetizado, é possível repassar as mesmas noções aos seus aprendizes, os usuários que frequentam a biblioteca em busca de conhecimento. Isso permitirá que, além de compreender os meios de comunicação, eles possam criar produtos de mídia, ou seja, praticar de maneira plena o exercício da liberdade de expressão e de opinião, um direto fundamental de todo indivíduo.

Integração da alfabetização midiática ao currículo escolar

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) defende que o letramento midiático seja incorporado ao currículo educacional regular. Esta inclusão do conceito ao currículo escolar implicaria também no aprendizado das responsabilidades e do uso ético da informação.

Os esforços principais da alfabetização midiática estariam em cinco competências básicas: compreensão, pensamento crítico, criatividade, consciência intercultural e cidadania. Neste cenário, a biblioteca escolar - ou sala de leitura - mostra-se como um ambiente propício para a realização de uma série de atividades.

Saiba mais sobre formação profissional aqui: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000220418.

Para se inspirar: um caso de sucesso

Um exemplo de projeto de alfabetização midiática é o da Rádio Educativa Federal FM, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas (IFSULDEMINAS). Toda a programação e gestão da emissora são desenvolvidas pelos estudantes. A rádio tem quadros de análises de filmes, história sobre o cinema brasileiro, de difusão da ciência e noticiário.

Conheça o Philos

O Philos é um sistema de gestão feito sob medida para bibliotecas escolares. Ele permite que as informações das bibliotecas e salas de leitura estejam ao alcance de toda a comunidade escolar, contribuindo para as pesquisas e estudos necessários à alfabetização midiática. Para saber mais sobre o Philos, entre em contato com nossa equipe.

Boleto

Ligamos para você

Este canal é para comunicação com a equipe de vendas da Prima. Em breve um dos nossos consultores entrará em contato com você.

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Blog

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.