Voltar à home em SophiA Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Bibliotecas e Acervos

Bibliotecas culturais: como otimizar processos?

Veja quais são as etapas que as bibliotecas culturais devem seguir para otimizar os processos internos e também os resultados obtidos

As bibliotecas culturais assumem um papel muito importante na formação do repertório cultural da população. Elas são espaços democráticos de acesso à informação, locais onde as pessoas, de todas as classes sociais, podem construir e compartilhar conhecimentos.

Apesar da importância que as bibliotecas culturais têm, há uma série de desafios que essas instituições precisam enfrentar para otimizar os processos das bibliotecas e torná-las mais atraentes para o público. De acordo com a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, apenas 19% dos entrevistados que afirmaram seguir uma rotina de leitura disseram utilizar a biblioteca como espaço destinado a essa atividade.

Para as bibliotecas culturais, que ficam em museus, parques ou em instituições governamentais, a atração do púbico tem muito a ver com o modo que a biblioteca se apresenta. É importante que os profissionais que atuam nesta área saibam como organizar a biblioteca de forma convidativa e também aprendam a otimizar os processos das bibliotecas. Isso dará mais tempo para que os bibliotecários possam interagir com os visitantes, fazendo com que a experiência deles no local seja positiva.

Na sequência deste artigo, listamos algumas dicas de como superar os principais desafios encontrados nas bibliotecas culturais, as transformando em espaços atraentes para a busca pelo conhecimento.

Motivação do bibliotecário

Para mudar o panorama atual das bibliotecas culturais, é interessante fazer uma breve análise dos profissionais responsáveis por administrar diariamente esses espaços. Como mencionado no início, as bibliotecas culturais estão fora do rol das escolas e o seu público é bastante variado. Para se manterem ativas, é preciso superar os desafios de organização e engajamento do público, do contrário, a necessidade desses locais é sempre colocada em xeque.

Por conta desses impasses, nem sempre o bibliotecário que atua em bibliotecas culturais se sente motivado para trazer inovação ao seu trabalho. Isso precisa mudar, pois as bibliotecas culturais têm uma grande representatividade para a sociedade, sendo um local de aprendizagem democrática.

Os órgãos gestores precisam valorizar o trabalho dos bibliotecários e oferecer a eles boas ferramentas de trabalho para otimizar os processos das bibliotecas. Motivados, esses profissionais, que lidam diretamente com o público, certamente darão o melhor de si para tornar as bibliotecas culturais espaços ainda mais interessantes.

Sistema de gestão ajuda a organizar as bibliotecas culturais

Depois de destinar uma atenção especial aos bibliotecários, que são a linha de frente das bibliotecas culturais, é importante apresentar a ferramenta que atuará como aliada desses profissionais: o sistema de gestão de bibliotecas. Essas plataformas foram desenvolvidas para otimizar os processos das bibliotecas, da catalogação até a gestão do acervo. A seguir, listamos os principais ganhos proporcionados pela adoção de um sistema de gestão de bibliotecas.

Catalogação mais prática

Quando as bibliotecas culturais decidem investir em um sistema de gestão, as dúvidas sobre como organizar uma biblioteca acabam de vez. Isso porque bons softwares auxiliam os bibliotecários em uma das tarefas primordiais, que é a catalogação das obras. Por exemplo, para catalogar livros, o bibliotecário poderá importar os dados bibliográficos da obra apenas digitando o seu ISBN na plataforma.

Gestão intuitiva das bibliotecas culturais

O sistema de gestão também ajudará a otimizar outros processos das bibliotecas culturais, como o acompanhamento dos empréstimos e devoluções dos livros. Isso porque o software oferece ao bibliotecário um painel completo com dados estatísticos representados por gráficos, que permitem controlar os processos de renovação, reservas e entregas de materiais. Outro ponto de destaque é a possibilidade de aplicar filtros que facilitam ainda mais a rotina do bibliotecário na gestão do acervo e na produção dos inventários.

Bibliotecas culturais com atividades voltadas à cultura

Após traçar ações para motivar os bibliotecários e adotar um sistema de gestão, há ainda um outro ponto que deve ser considerado pelas bibliotecas culturais, que é a projeção de atividades além do empréstimo de materiais bibliográficos. Por terem mais tempo disponível, os bibliotecários poderão projetar e executar ações culturais no local.

Promover feiras, eventos que celebram uma data cultural importante, peças teatrais e apresentações de dança enriquece o ambiente, atrai o público e ajuda as bibliotecas culturais a cumprirem o seu papel.

Vimos que com organização e com o auxílio de um sistema de gestão é possível otimizar o tempo e os resultados das bibliotecas culturais. Se você gostou das dicas e quer continuar recebendo notícias como esta, assine agora a nossa newsletter e se mantenha informado sobre as novidades da área educacional.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Ligamos para você

Este canal é para comunicação com a equipe de vendas da Prima. Em breve um dos nossos consultores entrará em contato com você.

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Bibliotecas e Acervos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.