Por SophiA Em Bibliotecas e Acervos

Preservar o acervo de bibliotecas é um esforço coletivo





Preservar o acervo de bibliotecas é um trabalho árduo, uma vez que os livros entram e saem continuamente do espaço.

E, infelizmente, nem todo usuário tem consciência de seu papel nos cuidados com as obras.

Para muitas pessoas, manter os livros em bom estado é tarefa restrita aos profissionais que trabalham no espaço. O que é um grande engano.

Afinal, quando a obra sai da estante da biblioteca - seja ela escolar, pública, de universidades ou acervos corporativos – fica totalmente dependente da forma como será tratada pelo leitor.

Assim, toda pessoa que pega um livro emprestado deve ter consciência de suas responsabilidades perante aquele item que não lhe pertence. E que, após sua devolução, será útil para muitos outros usuários.

Para colaborar com essa importante discussão, neste artigo listamos os principais cuidados do usuário para preservar o acervo de bibliotecas.

A ideia é que elas sejam divulgadas para os usuários, ajudando a cuidar adequadamente desse bem tão precioso!

O leitor tem o dever de preservar o acervo de bibliotecas?

A resposta a essa pergunta é uma só: sim!

Já mostramos, aqui no nosso blog, o papel dos responsáveis pelas bibliotecas para conservar as obras. Incluindo fatores que colocam os livros em risco e a rotina de conservação que eles seguem regularmente.

Mas sem a colaboração do leitor, os cuidados serão incompletos, colocando em risco todo o acervo.

Assim sendo, listamos a seguir 5 regras básicas para a pessoa que retira o livro por empréstimo dar sua cota de colaboração e ajudar a preservar o acervo de bibliotecas.

1) Não escrever ou desenhar nos livros – isso não ajuda a preservar o acervo de bibliotecas!

Muitos leitores possuem o hábito de grifar os livros, fazer anotações ou mesmo desenhar. Se a obra for da própria pessoa, ela tem direito a fazer o que achar melhor.

Porém, sendo emprestada, o leitor jamais deve ceder a esse impulso! Afinal, essa atitude pode inviabilizar a leitura para os próximos leitores.

Assim, quando houver a necessidade de fazer anotações, deve-se usar outros métodos. Por exemplo: fotografar trechos ou anotar em uma caderneta própria.

2) Ao manusear a obra, tenha o cuidado que ela merece

O manuseio incorreto dos livros pode danificá-los de forma definitiva, rasgando ou causando a queda de páginas, por exemplo.

Assim, deve-se conscientizar os leitores a preservar o acervo de bibliotecas e:

  • Não puxar a obra pela parte superior da encadernação ao tirar da estante. Tire pelo meio e com cuidado;
  • Não forçar a abertura do livro ou colocar objetos pesados para manter a página fixa para leitura. Respeite os movimentos naturais e folheie com delicadeza;
  • Não levar o dedo à boca para umedecer com a saliva e virar a página - ainda mais em tempos de pandemia;
  • Não usar o clip e outros objetos para marcar páginas. Essa prática pode deixar marcas e até rasgá-las. Use o bom e velho marcador de páginas que não solte tinta nem danifica - como o próprio nome diz, ele foi feito para isso.

3) Proteja os livros de alimentos e líquidos

Tudo bem: poucas coisas são tão relaxantes quanto tomar um chá ou comer um pedaço de bolo enquanto lê um bom livro.

Mas é importante tomar cuidado para não derrubar migalhas ou líquidos em suas páginas.

Além disso, é bom lembrar: livro não é guarda-chuva. Tampouco vai proteger de verdade dos pingos, sem contar que a água pode causar danos irreparáveis à obra.

4) Não faça restauros amadores – eles não colaboram para preservar o acervo de bibliotecas

O trabalho de restauro é praticamente uma arte e requer experiência. E colocar fita adesiva para tentar corrigir um estrago feito pode piorar a situação, causando danos definitivos aos livros.

Claro que o ideal é que o leitor cuide bem do item sob seus cuidados, mas havendo algum problema, comunique aos responsáveis pela biblioteca na devolução do empréstimo.

Como um software de gestão colabora para preservar o acervo de bibliotecas

Quando pensamos em uma solução para gestão de biblioteca moderna, como as ferramentas desenvolvidas pelo SophiA, logo associamos a recursos como:

  • Catalogação de obras pelo número do ISBN, facilitando a tarefa e evitando erros;
  • Gerenciamento e ações para preservar o acervo de bibliotecas, seja físico ou digital;
  • Portal Web para que os usuários pesquisem as obras e peça adiamento da data de devolução.

E está certa essa associação. Porém, adotar uma solução completa para gerenciamento de biblioteca de escolas, também permite controlar os empréstimos em tempo real.

O que é essencial para saber quem retirou o livro e emitir relatórios sobre a circulação das obras. Até mesmo informações como eventuais danos a esse patrimônio tão importante podem ser inseridas no sistema.

Com base nesses dados é possível criar ações educativas para preservação do acervo.

Em outras palavras, um recurso inovador e especialmente criado para gestão de bibliotecas é o apoio perfeito para uma rotina mais eficiente e ágil.

Além de visibilidade total, o gestor otimiza seu tempo, podendo focar em assuntos estratégicos. Como atrair mais leitores para os espaços e preservar o acervo de bibliotecas de forma adequada.

Não perca tempo. Conheça todas as funcionalidades de SophiA, com suas ferramentas para todo tipo de bibliotecas:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Ligamos para você

Este canal é para comunicação com a equipe de vendas da Prima. Em breve um dos nossos consultores entrará em contato com você.

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Bibliotecas e Acervos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.