Voltar à home em SophiA Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Blog

Como definir a refeição escolar

Feita na própria escola ou terceirizada, a refeição é parte importante da rotina escolar e deve ser criada em conjunto com profissionais, como nutricionistas e médicos

A hora da refeição é parte essencial do desenvolvimento das crianças e dos adolescentes. Durante a fase escolar, suas mentes e seus corpos estão em pleno desenvolvimento e a escola deve se preocupar tanto com a evolução do intelecto, como com a evolução física dos alunos. A hora de comer atua, inclusive, nas habilidades sociais, sendo comprovadamente um momento oportuno de aprendizado e convivência em grupo – e portanto, contribui para a evolução dos estudantes nos seus aspectos psicológicos.

Com tantos detalhes envolvidos, fica claro que criar um cardápio para as refeições escolares não é tão simples assim. É por isso que é essencial contar com o apoio de profissionais qualificados, como nutricionistas e médicos, na hora da composição do menu. Veja neste artigo como definir a refeição escolar sem erros!

Contrate a consultoria de profissionais qualificados

Um nutricionista e um médico pediatra são os profissionais adequados para indicar os alimentos ideais para cada faixa etária, bem como para compor um menu que garanta os nutrientes necessários aos estudantes – por exemplo, crianças com menos de dois anos não devem consumir mel. Quem irá garantir a segurança do cardápio serão estes profissionais!

Se optar por contratar uma empresa que preste o serviço para a sua escola, tenha o trabalho de acompanhar de perto as decisões e sempre observar se o que está no contrato está sendo cumprido. Evite servir alimentos multiprocessados, embutidos, com muita gordura ou açúcar. Reserve estas opções, que incluem frituras e doces, apenas para ocasiões eventuais e comemorativas, como festas juninas e aniversários.

Cantinas e lancheiras

Se a sua escola não serve refeições, mas pede aos alunos que levem sua própria comida em lancheiras e marmitas, ou mesmo possui uma cantina, o trabalho de manter a alimentação saudável deve existir. Estabeleça normas para os lanches, como a proibição de determinados alimentos, assim como algumas opções de substituições para alunos que tenham algum tipo de restrição – não podem comer ou não gostam de determinado alimento. Além de criar um padrão e evitar comparações, isso ajuda a garantir um cardápio mais nutritivo.

Incentive hábitos saudáveis de alimentação – e de vida

As ações referentes à alimentação não devem se restringir à hora do recreio. Mantenha o incentivo aos hábitos saudáveis criando iniciativas e atividades como o cultivo de uma horta na escola ou em casa, cozinhando juntos em aulas práticas e incentivando a prática de atividades físicas todos os dias.

Comunique aos responsáveis qual o cardápio do mês ou da semana

Informe aos pais e responsáveis qual o menu do mês ou da semana para que eles possam acompanhar a rotina de alimentação dos filhos e balancear as suas dietas em casa. Com a ajuda de um sistema de gestão escolar, será fácil enviar comunicados sobre o cardápio de forma automatizada a toda a sua base de clientes. O SophiA Gestão Escolar é a opção de software líder de mercado e pode oferecer, além desta, muitas outras praticidades à rotina das instituições de ensino.

Fale agora com a nossa equipe e saiba mais!

Boleto

Ligamos para você

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Blog

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.