Voltar à home em SophiA Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Blog Atualizada em 05 AGO 2021 - 15H40

Como inovar para trabalhar o Folclore na escola

Abordar as histórias do Folclore na escola ajuda a reforçar as tradições regionais e nacionais, assim como conhecer, compreender e respeitar a pluralidade cultural do nosso país

Foto: Adriano Ferreira
Foto: Adriano Ferreira
Como inovar para trabalhar o Folclore na escola


O mês de agosto é sinônimo de celebração do Folclore na sua escola? Esse é um tema bastante explorado pelas instituições de ensino brasileiras como forma de ensinar e fortalecer a cultura popular do país, abordando suas lendas e tradições. E existem inúmeras atividades possíveis para comemorar o Mês ou o Dia do Folclore (22 de agosto), mas aqui neste artigo, nosso intuito é dar dicas de como você pode inovar na realização deste trabalho.

Vamos começar observando que o Folclore brasileiro é composto por diferentes manifestações populares, como:

• Festas e Encenações

• Músicas e Danças

• Linguagem, Literatura e Tradições Orais

• Culinária

• Lendas e Mitos

Ou seja, vai muito além daqueles personagens já muito conhecidos e exaustivamente trabalhados nas escolas. Tendo em vista todo este leque de oportunidades para se falar sobre cultura popular, dá para inovar bastante e fugir um pouco do Saci!

Faça teatros e festas

Carnaval, Festa Junina e Folia de Reis são parte do nosso Folclore. Essas datas são comemoradas e estudadas na sua escola? São celebrações que fazem parte da cultura nacional e muito admiradas por nós - e por aqueles que vêm de fora para conhecer o Brasil. Além destas festas e encenações mais conhecidas, existem outras, como a Congada, de origem africana e mais popular em Minas Gerais, a Farra do Boi e as Cavalhadas, famosas na região Norte do país, e a Festa do Divino, celebrada com toques distintos em cada canto do Brasil.

Cante e dance

Samba, frevo e xaxado são danças típicas brasileiras, o repertório de músicas e estilos musicais para trabalhar em sala de aula é muito vasto, você pode trabalhar a dança e a consciência corporal, pode trabalhar o canto e o teatro, usar estes ritmos e suas melodias para criar atividades inovadoras em sala de aula. Além disso, existem as conhecidas cantigas de roda, “Atirei o Pau no Gato”, “Escravos de Jó” e “Ciranda-Cirandinha”. Difícil encontrar quem não saiba os versos destas músicas.

Explore provérbios, adivinhações e piadas

Quem não gosta de uma boa piada ou aquela adivinhação? Nosso Folclore também é composto por estes pequenos contos e anedotas que facilitam o riso. E não podemos nos esquecer dos provérbios – ou ditados populares, ensinamentos que há tempos não perdem a temporalidade e são passados de geração em geração. Quanto sentido e sabedoria no conhecimento popular: “Dinheiro compra pão, mas não compra gratidão!”.

A Literatura de Cordel, as frases de para-choques de caminhão e os trava-línguas são outros elementos da linguagem folclórica que podem render atividades divertidas e didáticas em sala de aula. Todos envolvem muita leitura, rima, enfim, muitos tipos de aprendizados.

Não se esqueça dos pratos típicos

A culinária também faz parte do Folclore brasileiro. Feijoada, cuscuz, pão de queijo, moqueca, churrasco, acarajé, vatapá, canjica, pamonha, pé de moleque, sarapatel, quibebe. Uma riqueza de nutrientes e cultura para abordar com os seus alunos. A inspiração para criar estes pratos típicos e deliciosos vem direto da nossa cultura, da mistura de cores e sabores que é o Brasil.

Use as lendas e os mitos

Por último, mas não menos importantes, os temas mais tradicionais. Os personagens – as lendas e os mitos – do Folclore brasileiro despertam o interesse e a curiosidade dos alunos. São uma ótima forma de trabalhar o tema, claro, mas o que quisemos mostrar aqui neste artigo é que não são a única forma de fazê-lo.

De qualquer maneira, é sempre interessante trazer as lendas e mitos para os trabalhos sobre Folclore na escola. O que você pode fazer, se quiser inovar, é pesquisar personagens ainda pouco conhecidos, ou mais populares em outros estados do país. Veja alguns exemplos abaixo:

Capelobo: monstro com corpo de homem, focinho de anta ou de tamanduá e pés de girafa, que perambula durante as noites, em busca de algum alimento, pelas bandas do rio Xingu. Adora comer as cabeças de cães e gatos recém-nascidos. Também adora beber o sangue de gente e de outros animais. Só pode ser morto com um tiro na região do umbigo. É uma espécie de lobisomem indígena.

Corpo-seco: homem muito cruel, que surrava a própria mãe. Ao morrer, foi rejeitado por Deus e o Diabo. Não foi enterrado, porque a própria terra, enojada, vomitou seu corpo. Assim, perambula por aí, com o corpo todo podre, ainda cheio de ódio no coração, fazendo mal a todos os que cruzam o seu caminho. Há relatos desta lenda nos estados de São Paulo, Paraná, Amazonas, Minas Gerais e na região Centro-Oeste.

Mapinguari: monstro que ainda hoje atemoriza os moradores da floresta na região amazônica. Segundo as descrições, o Mapinguari é uma criatura parecida com um macaco, mais alto que um homem, de pelo escuro, com grande focinho que lembra o de um cachorro, garras pontiagudas, uma pele de jacaré, um ou dois olhos e que exala um forte mau cheiro. David Oren, ex-diretor de pesquisa no Museu Paraense Emílio Goeldi, afirma que a lenda do Mapinguari é uma reminiscência de possíveis contatos de homens primitivos com as últimas preguiças gigantes que viveram na região. A persistência de relatos recentes de avistamento levou a cientistas organizarem expedições à região, que não resultaram, contudo, em encontro com ou identificação do animal.

Cultura, diversidade, pluralidade, aceitação são conceitos que devem ser trabalhados no ambiente escolar a todo tempo, e o Folclore é só mais um dos meios de colocar isso em prática. Conta para a gente, como são as atividades de Folclore aí na sua escola? Se você acha que dá para melhorar, coloque em prática as sugestões deste artigo para já!

Boleto

Ligamos para você

Este canal é para comunicação com a equipe de vendas da Prima. Em breve um dos nossos consultores entrará em contato com você.

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Blog

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.