Com os parceiros certos, a escola é capaz de proporcionar aos seus alunos maior contato com atividades práticas e, por consequência, uma formação mais completa!
Voltar à home em SophiA Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Gestão Escolar Atualizada em 30 JAN 2020 - 15H37

Descubra as vantagens das parcerias dentro da gestão de escolas

Com os parceiros certos, a escola é capaz de proporcionar aos seus alunos maior contato com atividades práticas e, por consequência, uma formação mais completa!

Você, como gestor escolar, já pensou nos benefícios de buscar parcerias para a sua instituição de ensino? Ou seja: contar com a ajuda de instituições ou agentes externos na formação dos seus alunos? 

Essa é uma experiência que tem se tornado cada vez mais importante em tempos atuais, especialmente porque os espaços escolares, em geral, ainda estão muito voltados somente às abordagem teóricas. Nesse sentido, firmar parcerias — seja com institutos de cunho social, seja com empresas privadas — é uma forma de trazer a prática para dentro da instituição de ensino, e dar aos estudantes uma formação mais completa. Essa também é uma das funções do educador na gestão de escolas.

Saiba mais sobre o assunto a seguir!

Parcerias na educação: vantagens

Sabe-se que o mercado de trabalho está cada vez mais rigoroso, e quanto mais preparados os estudantes saírem de suas instituições de ensino, maiores serão as chances de conseguirem um emprego consistente (e, por consequência, estabilidade financeira).  

A inserção de atividades práticas no currículo escolar, ainda que como atividade extracurricular, é essencial nesse sentido.  Trata-se de uma maneira de promover a formação integral dos alunos, e melhorar as suas qualificações — por isso faz parte das funções do educador que atua na gestão de escolas.

Essa inserção da prática no ambiente escolar, no entanto, nem sempre é simples, mas pode ser facilitada por meio do auxílio das parcerias com agentes de diversos ramos.

Buscar a colaboração de empresas de tecnologia, por exemplo, pode resultar em equipadas salas de informática, além da criação de diversos laboratórios. Promover oficinas é outra opção, e a participação de agentes externos costuma ser de grande ajuda nesse sentido — contudo, é importante conhecer as principais áreas de interesse dos estudantes para só então sair em busca de parcerias que atuem nas mesmas.   

Para os discentes, os ganhos com tal experiência são óbvios: aquisição de conhecimento, formação mais completa, oportunidade de descobrir e desenvolver habilidades, além de usufruir de um currículo escolar mais interessante. A longo prazo, isso também colabora, como já destacado, para a empregabilidade, o crescimento social e a estabilidade financeira.

E quanto aos benefícios das parcerias para as escolas e empresas, ou demais agentes? Tanto para uma quanto para outra, os principais ganhos estão em visibilidade.

Instituições de ensino que oferecem currículos escolares consistentes, amplos e recheados de boas opções certamente garantem uma posição de destaque no meio acadêmico e diante da concorrência. Além disso, dependendo do projeto, conseguem até contar com aportes financeiros dos parceiros para suprir suas necessidades.   

Já os agentes que investem em projetos educacionais, por sua vez, passam a ser melhor avaliados pela sociedade. Para as empresas, por exemplo, esta pode ser até uma espécie de ação de marketing. Todavia, elas também podem criar parcerias com escolas aspirando a troca de conhecimento — visando qualificar a sua mão de obra, caso essa seja uma necessidade, e ampliar sua produtividade e competitividade no mercado.      

Mas, como buscar parcerias dentro da gestão de escolas?

Depois de estar ciente dos benefícios das parcerias para a educação dos estudantes e para a escola, é preciso encontrá-las, não é mesmo? E, como fazer isso?

Entenda, primeiro, que na busca por agentes parceiros da instituição de ensino responsabilidade e dedicação são dois pontos fundamentais. O gestor precisa, por exemplo, seguir alguns passos:  

  1. Pesquisar e levantar dados; conversar com a comunidade escolar, e analisar o desempenho dos alunos — para, assim, definir os problemas, as prioridades e os principais objetivos da escola;
  2. Com base nesse primeiro item, criar um projeto sólido — ou seja, com proposta e metas bem definidas, bem como com o levantamento de custos e as contrapartidas que a escola pode oferecer ao possível parceiro. Também é importante pensar em um plano de implantação do projeto na instituição; 
  3. Então, sair em busca de um parceiro confiável — de preferência agentes com boas referências e, se possível, com experiência no setor educacional. Pesquisar a missão, os valores e os objetivos da possível instituição parceira antes de entrar em contato com ela é essencial;
  4. Depois de definido o possível parceiro, é hora de marcar uma reunião com ele. O gestor (e demais integrantes da equipe que tocará o projeto) deve estar bem preparado para o encontro. Este é o momento de apresentar a ideia, seus objetivos, os resultados esperados, bem como os benefícios para cada uma das partes envolvidas. 

Só com tudo isso devidamente bem definido é que se parte para a inserção do agente parceiro no espaço escolar, e para a execução das práticas planejadas!  

Mas você sabia que as parcerias escolares também podem ser usadas de outra forma? 

Confira a seguir! 

Parcerias voltadas a auxiliar a gestão de escolas

Existem, hoje em dia, diversas parcerias que podem ser implementadas pelos gestores, para atuar diretamente na gestão de escolas — ou seja, com o intuito de tornar mais práticos os processos administrativos e burocráticos existentes no dia a dia da instituição educacional. Um exemplo, nesse sentido, é o SophiA Gestão Escolar. 

Trata-se de um software de gestão, desenvolvido pela empresa Prima, que tem por objetivo justamente simplificar as tarefas administrativas e pedagógicas da escola atuando tanto no campo financeiro da instituição de ensino quanto na gestão acadêmica e pedagógica. Além disso, também possui recursos para auxiliar na comunicação com toda a comunidade escolar e, ainda, no processo de captação de alunos.   

O SophiA Gestão Escolar é voltado a instituições de ensino infantil, fundamental, médio e técnico. Quer saber mais sobre esse software de gestão de escolas, e tudo o que ele pode fazer por sua escola?

Então baixe gratuitamente o ebook: "Descubra como um software de gestão escolar fez a diferença na escola Monteiro Lobato".

Para dúvidas e demais informações, entre em contato com a equipe responsável pela ferramenta! 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Ligamos para você

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Gestão Escolar

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.