Voltar à home em SophiA Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Gestão Escolar

Gestão de museus: as lojinhas como forma de encantar os visitantes e ajudar na manutenção do acervo

A gestão de museus é cheia de desafios - mas ações como implementar uma loja podem trazer uma série de benefícios.

A gestão de museus pode ser um processo desafiador, com o gerenciamento e a manutenção de acervo, questões burocráticas, organizações de novas exposições e a geração de renda para manter a estrutura.  

Uma solução para este último ponto é a criação de uma loja dentro do museu: ela pode ajudar a obter bons resultados financeiros, mas traz também contribuições que vão além das questões econômicas.

Esse espaço também pode ajudar a educar os visitantes, a construir a marca do museu e a trabalhar para destacar – e às vezes até influenciar – os aspectos da arte que a instituição considera importantes.

Entenda melhor o papel da loja dentro de museus e descubra, com a ajuda de nossas dicas, como implementar essa solução em sua instituição.

O papel das lojas na gestão de museus

Engana-se quem pensa que esse tipo de espaço é uma questão de menor importância dentro da gestão de museus.

As lojas são uma parte valiosa da experiência, porque seus produtos servem a um propósito importante: eles carregam as coleções da instituição e amplificam sua visibilidade no mundo além dos muros de sua instituição.

Depois que as exposições seguem para um próximo local, os programas educacionais são concluídos e as portas se fecham – deixando os corredores silenciosos e escuros, porém, os produtos obtidos na loja permitem que seus visitantes continuem a saborear suas experiências no museu.

Acima de tudo, uma loja de museu é o local onde os visitantes selecionam um objeto adequado para guardar ou dividir com outras pessoas suas lembranças daquele dia especial. Adquirir um produto nesse espaço é um esforço consciente da parte do visitante para transformar essa experiência positiva específica em uma memória de longo prazo.

Presentes selecionados para terceiros têm ainda um propósito adicional: são evidências físicas de ter pensado em uma pessoa específica naquela instituição e identificá-la como alguém com um repertório qualificado o suficiente para apreciar aquele gesto.

Por isso, contar com uma loja na instituição traz resultados bastante significativos para a gestão de museus – especialmente quando a curadoria é bem realizada. Saiba mais a seguir.

Curadoria é essencial para o sucesso de uma loja de museu

Ao montar o portfólio de peças a serem comercializadas na loja de sua instituição, certifique-se de que elas se conectem direta ou indiretamente a ele ou às coleções que o espaço já recebeu.

É possível reforçar esse cuidado incluindo informações das exibições da vitrine, embalagens e até nos próprios produtos.

Listamos a seguir alguns exemplos que podem servir de inspiração:

  • Loja do MAM (SP | Brasil): a loja do Museu de Arte Moderna (MAM) oferece produtos como canecas, bowls e vasos – alguns de linha própria, além de catálogos, livros e artigos de joalheria;
  • The Broad (Los Angeles): a grande maioria dos artigos encontrados na loja foi criada em parceria com os próprios artistas expostos nas galerias do museu. É possível adquirir pôsteres e esculturas dos ateliês, além de livros e catálogos;
  • Inhotim (MG | Brasil): o local concentra duas lojas, que oferecem desde produtos assinados por designers reconhecidos mundialmente até peças de cerâmica desenvolvidas por artesãos da região de Brumadinho;
  • National Portrait Gallery (Londres): localizada na famosa Trafalgar Square, a loja da NPG oferece uma infinidade de cartões postais dos retratos mais legais da galeria – os visitantes podem escolher entre levar para casa ou enviar para alguém pelos correios;
  • Casa Batlló (Barcelona): a curadoria de sua lojinha acompanha a exuberância arquitetônica criada pelo arquiteto modernista espanhol Antonio Gaudí – a maioria dos itens, entre joias, peças de cerâmica e móveis projetados por ele, são exclusivos da loja – um bom exemplo de gestão de museus integrada.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos:

A importância das bibliotecas nas escolas no processo de alfabetização

Tudo o que você precisa saber sobre gestão escolar

Atividade para Educação Infantil: dicas de como trabalhá-la

Parceira do SophiA, Agenda Edu, oferece aplicativo para engajar alunos e responsáveis com a escola

Dicas para implementar uma loja em sua gestão de museus

Se você se entusiasmou com tudo o que leu até aqui e quer implementar uma loja em sua instituição, as dicas a seguir podem ser muito úteis:

Localização estratégica

Tão importante quanto instalar a loja em uma área visível e de grande fluxo (como na saída, por exemplo) é trabalhar a sinalização indicando o local. Promova seus produtos em todo o edifício: cafeteria, áreas de descanso, banheiros, entre outros.

Aproveite o comportamento humano

Certifique-se de que os produtos expostos junto à entrada façam referência às exposições. Garanta que as vitrines da loja sejam replicadas em locais de grande fluxo e observe pontos de concentração que sejam propícios para colocar itens menores, como livros.

Faça parceria com novos designers

Além do reforço à economia criativa e à comunidade, é uma oportunidade de incentivar novos talentos – só se certifique de que o trabalho desenvolvido por eles esteja de acordo com o portfólio da loja e tenha originalidade.

Tecnologia contribui para a gestão de museus e lojas

Implementar uma loja em seu museu parece ser uma solução empolgante – mas é preciso equilibrar a novidade com as demandas atuais do cotidiano.

Por isso, é importante contar com alternativas que otimizem as tarefas do dia a dia, liberando tempo para sua equipe.

A resposta pode ser o SophiA Acervo, um software desenvolvido com o objetivo de facilitar a gestão dos acervos dos mais diversos tipos: memória, fotografias, atas de reunião, moda, documentos diversos, objetos pessoais, dentre outros.

Entre em contato e descubra como o SophiA Acervo pode tornar a gestão de museus mais prática e ágil!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Ligamos para você

Este canal é para comunicação com a equipe de vendas da Prima. Em breve um dos nossos consultores entrará em contato com você.

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Gestão Escolar

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.