Voltar à home em SophiA Central de vendas: 0800 55 7074 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: 0800 55 7074 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Gestão Escolar

Saiba como ajudar os alunos em fase de transição escolar

Ter o apoio dos educadores, bem como dos pais ou responsáveis, é fundamental para que as crianças ou os adolescentes encarem esse momento da melhor forma possível!

Ao longo de toda uma vida, as mudanças não são poucas — e elas começam já nos primeiros anos do período educacional. A passagem do Ensino Infantil para o Fundamental, depois para o Médio e, em seguida, para o Ensino Superior, marca uma série de transições escolares que nem sempre são enfrentadas com tranquilidade pelos estudantes.

Cabe aos educadores, e também à família, apoiar os jovens nesse momento. Hoje, vamos falar um pouco mais sobre esse assunto. Acompanhe!     

As dificuldades da transição escolar

As etapas escolares (em especial, no que se refere à transição do Ensino Fundamental para o Ensino Médio) envolvem diversas mudanças. Entre as principais delas, estão:

  • O aumento da carga horária escolar, bem como do número de disciplinas e professores;  
  • A mudança de ambiente, de colegas e de docentes (que, muitas vezes, foram os mesmos por muitos anos).

Além disso, quando se vai para o Ensino Médio, assume-se, também, maiores compromissos e responsabilidades — por conta do início da pressão relacionada às escolhas profissionais e decisões referentes ao futuro, como o vestibular e a carreira que se vai seguir, por exemplo.

Vale salientar, ainda, que a adolescência (que coincide com os últimos anos do Ensino Fundamental e a passagem para o Ensino Médio) também é uma etapa de muitas mudanças pessoais — trata-se de uma fase de transformação do corpo, de descoberta de emoções e sentimentos e desenvolvimento da sexualidade. Todas essas questões colaboram para que a transição escolar seja um processo de ainda mais turbulência — em especial, para aqueles alunos que encaram esse acontecimento não como uma conquista, mas como uma ruptura de amizades e de rotina. 

Os educadores, porém, podem ajudar! 

Como a escola pode ajudar os estudantes no processo de transição escolar 

O principal, aqui, é a escola manter um ambiente agradável e receptivo — tanto para os já alunos da instituição quanto para os que estão chegando — e mostrar, ao longo dos anos letivos, que a passagem de série e, consequentemente, a mudança de fase escolar é algo natural e motivo de orgulho, não de tristeza. Trata-se, sim, de uma conquista!

Uma forma de aproximar os estudantes dessa realidade é mantê-los sempre em contato com os alunos da série seguinte — e isso pode ser feito por meio de confraternizações, durante o intervalo das aulas ou, mesmo, por meio de um evento específico. 

Quando os mais velhos contam aos mais novos como foi a experiência deles com as mudanças — como o fato de ter mais professore e disciplinas, por exemplo, ou de conhecer pessoas novas — ajudam a despertar o lado positivo desse processo transitório.  

Vale frisar: o apoio da família também é fundamental! 

Esse é mais um dos papéis dos educadores: falar com os pais sobre as dificuldades desse momento de transição escolar para os filhos, e lembrá-los que o apoio de todos os responsáveis envolvidos na educação das crianças ou dos adolescentes é fundamental — visto que se trata de uma fase de muitas dúvidas, nervosismo e ansiedade. De acordo com a professora de Pedagogia da Feevale, Dalila Backes, no mundo adulto esse processo pode ser comparado, por exemplo, ao começo de um novo emprego.

Sendo assim, a sugestão da professora é que a família seja compreensiva em relação a esse momento, e que ela invista sempre em manter um diálogo aberto com os jovens; além, claro, de transmitir a eles confiança e segurança. Assim, os estudantes conseguem chegar mais tranquilos ao novo ambiente e enfrentar a nova fase escolar de forma mais determinada.

Dalila Backes acentua, também, que "quando a mudança de nível de ensino envolve ainda uma troca de escola, os cuidados e a atenção devem ser redobrados" — nestes casos, o caminho mais indicado é tanto os pais quanto alunos conhecerem antecipadamente a escola nova.

É importante "visitar suas dependências, procurando identificar quais os diferenciais. E conversar, explicando os motivos da troca, mostrar o quanto pode ser bacana fazer novos amigos, conhecer outras pessoas, ter outras experiências”, pontua a professora de Pedagogia da Feevale (leia mais nesse artigo da Gazeta do Povo).

Se você gostou dessas dicas sobre como ajudar os alunos em fase de transição escolar e gostaria de acompanhar mais sugestões e assuntos referentes à educação, fique de olho no blog SophiA. Nele, você se mantém por dentro de temas relevantes do setor educacional, bem como das principais novidades e acontecimentos na área! 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Ligamos para você

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Gestão Escolar

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.