Por SophiA Em Blog

Metaverso na educação é uma tendência promissora?

Descubra!

O metaverso na educação pode ser considerado, de fato, uma tendência promissora? De que forma ele pode ser utilizado para beneficiar o ensino?

Essas e outras perguntas começam a ser cada vez mais comuns, tendo em vista o avanço tecnológico em que vivemos. Nesse sentido, é evidente que a educação também passa por mudanças contínuas e rápidas.

É nesse cenário que surge o metaverso, um conceito revolucionário que promete muitas mudanças.

Por isso, neste artigo, vamos avaliar como ele se insere no ambiente educacional. Continue lendo para saber mais!

O que é metaverso, afinal?

O conceito foi citado pela primeira vez em 1992, por meio do livro de ficção científica Nevasca, de Neal Stephenson.

Trata-se de um ambiente virtual imersivo que permite reproduzir experiências do mundo real, ajudando a superar desafios e tornar o processo de aprendizado mais motivador.

Ainda em início de desenvolvimento, essa tecnologia já está presente em videogames. Jogos como Fortnite e Roblox, por exemplo, permitem a interação entre jogadores que se encontram em diferentes espaços físicos.

Recentemente, uma das maiores marcas de tênis do planeta ofereceu uma experiência desse tipo. Com lentes especiais, os visitantes de sua loja puderam entrar em um desses jogos imersivos e escolher para seu avatar um modelo de calçado da nova coleção. 

A tecnologia, porém, está se expandindo para outros segmentos. Mas será que o metaverso na educação pode ser realidade, transportando esse universo para as salas de aula? Vamos descobrir!

Aplicações do metaverso na educação

Os avanços tecnológicos proporcionaram significativos avanços na área educacional - como nos demais setores.

Essas transformações foram acentuadas com a chegada da pandemia e a necessidade de aulas remotas durante o período de isolamento social.

Nesse contexto, instituições que já usavam o recurso do ensino à distância (EAD), tiveram maior facilidade de adaptação. Assim como aquelas que fazem uso de soluções inovadoras para a gestão de escolas/universidades.

Esses ambientes virtuais, contudo, estão bem aquém do que, segundo especialistas, o metaverso na educação pode proporcionar.

Com esse recurso, será possível introduzir um ambiente digital ultra realista, com salas, bibliotecas, áreas de convivência e, até mesmo, um avatar para cada aluno.

Dessa forma, o estudante não precisa se deslocar até a escola para ter uma experiência positiva de aprendizagem.

Além disso, o aluno poderá falar com o professor, sair da sala, escolher qual atividade realizar, etc. Ou seja, ele será responsável por controlar o avatar.

Para a instituição, será possível explorar os interesses dos estudantes, analisar sua movimentação por meio dos avatares e desenvolver estratégias que agradem a um grupo de pessoas com ideias em comum.

Como exemplo prático do uso do metaverso na educação, imagine uma aula sobre o descobrimento do Brasil. O uso dessa tecnologia permite que os alunos “entrem” nas caravelas, nas aldeias indígenas e em outros ambientes virtuais relacionados ao tema.

Assim, vivenciando virtualmente o momento histórico, certamente, conseguirão absorver com mais facilidades as informações. E sentirão mais satisfação em participar das aulas, o que ajudará a manter os alunos na escola.

Metaverso na educação é prática futura ou do presente?

Pensar em um cenário em que os alunos poderiam aprender sobre história, visitando lugares históricos, sem sair de casa, pode ser um tanto quanto atrativo.

Em outras disciplinas também é possível usar ao máximo a imaginação, para elaborar aulas mais interativas, atrativas e interessantes.

Entretanto, embora essas sejam ideias que chamam muito a atenção, é preciso pensar com os pés no chão, em um contexto atual.

Se o metaverso na educação tem potencial para proporcionar grandes benefícios, atualmente ainda não é uma realidade.

Isso acontece porque ele está em fase inicial de experimentações e levará um pouco mais de tempo para que esteja realmente pronta para ser explorada de forma prática.

Além do mais, seu custo ainda é pouco acessível, tanto que seu uso não é massivo no momento.

Sendo assim, o metaverso na educação é um assunto que deve estar no radar do gestor. Mas ainda levará tempo para ser colocado em prática.

Soluções Sophia para gestão educacional: benefícios disponíveis agora!

Como vimos, o metaverso na educação é ferramenta para o futuro. Mas o gestor de instituições de ensino pode garantir muitos benefícios para o desenvolvimento do aluno ainda hoje.

Para otimizar tarefas da gestão escolar e da gestão pedagógica, as soluções SophiA para gestão escolar, permitem controle e visibilidade total das tarefas administrativas, financeiras e pedagógicas.

Também facilita o monitoramento da performance dos alunos; a comunicação entre escola, estudantes e pais; gestão de estoque de materiais diversos e muito mais.

Se você gostou de saber mais sobre o metaverso na educação, continue acompanhando nosso blog para outros assuntos de atualidades, relacionados a educação.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Ligamos para você

Este canal é para comunicação com a equipe de vendas da Prima. Em breve um dos nossos consultores entrará em contato com você.

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Blog

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.