Voltar à home em SophiA Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Blog

Rede de bibliotecas da UERJ completa 60 anos

Cliente SophiA Biblioteca desde 2015, a Rede Sirius conta com 25 bibliotecas espalhadas por todos os campi da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Divulgação
Divulgação
UERJ - Vista das varandas das bibliotecas Maracanã


A Rede Sirius – Rede de Bibliotecas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro completou 60 anos de histórias. Relembrar estas seis décadas de existência consiste em um verdadeiro passeio pela história, desde os tempos em que tudo era feito de papel, até os dias de hoje, em que muito se informatizou – os livros impressos e documentos físicos, no entanto não perderam sua importante contribuição para o ensino e para a história da UERJ.

Além do acervo, outros aspectos estruturais e de gestão também mudaram muito no decorrer desses 60 anos. As mesas foram ocupadas por computadores, antes nem imagináveis, hoje extremamente necessários para o complemento das pesquisas. E nestes computadores, foram evoluindo também os sistemas de gestão das bibliotecas, o controle, a catalogação, toda a gestão, de uma maneira geral, passou a ser feito de um jeito diferente, com cada vez mais processos automatizados ou digitais.

Cliente SophiA desde 2015, a rede de bibliotecas da UERJ conta atualmente com 160 servidores, 12 mil usuários cadastrados e mais de 11 mil empréstimos ao mês. Seu vasto acervo é composto por livros impressos e eletrônicos, periódicos, bases de dados, teses, dissertações, TCCs, mapas, fotografias, cordéis, folhetos e DVDs das mais diversas áreas de conhecimento. São mais de meio milhão de itens catalogados!

Divulgação
Divulgação
Composição do acervo da UERJ


Todo este material está à disposição de todos aqueles que possuam vínculo efetivo com a Universidade, como os servidores docentes e técnico-administrativos efetivos, alunos de graduação e pós-graduação, alunos de programas de extensão, alunos intercambistas, servidores docentes e técnico-administrativos com contrato temporário e instituições de ensino superior credenciadas. Assim como para a população em geral, desde que sejam inscritos em uma de suas Bibliotecas. Os usuários podem usufruir de todos os serviços, incluindo empréstimos. A comunidade externa pode usufruir da totalidade dos serviços oferecidos pela Biblioteca Comunitária. A consulta local aos acervos é aberta ao público em geral.

História da biblioteca

Divulgação
Divulgação
Biblioteca CEHA - Maracanã


A Rede de Bibliotecas da UERJ é constituída por Direção, 4 Núcleos, 4 Seções e 25 Bibliotecas distribuídas em todos os campi da Universidade: Rio de Janeiro (Maracanã e entorno, Centro, Botafogo), São Gonçalo, Duque de Caxias, Resende, Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo.

As Bibliotecas estão organizadas por área de conhecimento e por perfil de usuário, a saber: Área Biomédica; Área de Ciências Sociais; Área de Educação e Humanidades; Área de Tecnologia e Ciências; Bibliotecas Escolares e Comunitária.

O campus Maracanã concentra a Direção da Rede, com 13 bibliotecas e os Núcleos com suas respectivas sessões: PLANAD – Planejamento e Administração; NPROTEC – Processos Técnicos; MID – Memória, Informação e Documentação; e INFORMAT – Informática, os quais coordenam as atividades da Rede em consonância com a missão de atuar na promoção do acesso à informação e dar suporte de ensino, pesquisa e extensão no âmbito da Universidade, contribuindo para o desenvolvimento cultural, econômico e social do Estado do Rio de Janeiro.

A criação das bibliotecas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro acompanha, tanto no âmbito organizacional quanto no acadêmico, o desenvolvimento histórico da instituição. A Universidade tem sua origem em 1950, a partir da junção de quatro faculdades isoladas, e nesse contexto se constituíram as primeiras bibliotecas: a partir dos acervos das faculdades de Direito, de Filosofia, Ciências e Letras do Instituto La-Fayette, de Ciências Econômicas do Estado do Rio de Janeiro, e de Ciências Médicas.

Alguns anos depois, em 1961, foi regulamentado o funcionamento da Biblioteca Central e das chamadas Secções Especializadas (atualmente Bibliotecas Setoriais) que funcionavam nas unidades universitárias. E nos dois anos seguintes, foram inauguradas, respectivamente, as Bibliotecas de Engenharia (1962) e de Direito (1963).

A partir de 1976, a Biblioteca Central estabelece uma coordenação efetiva, adotando uma estrutura sistêmica. Tal estrutura foi oficialmente institucionalizada apenas em 1989, com a promulgação do Regimento do Sistema de Bibliotecas (SB). Assim, a então Biblioteca Central tornou-se Sistema de Bibliotecas da UERJ (SB/UERJ). Em 1994, houve uma reestruturação e o Sistema de Bibliotecas (SB/UERJ) ganhou nova sigla: SISBI.

Em 1997, o SISBI foi avaliado com o objetivo de promover uma nova reestruturação, o que resultou na proposta de criação de uma estrutura em rede, tal como hoje estamos estruturados. Assim, em 1998, nasce a Rede Sirius – Rede de Bibliotecas UERJ, caracterizada pela descentralização organizacional, o que a tornou mais dinâmica e aberta às inovações e à criatividade.

60 anos de história

Em 2021, a Rede Sirius – Rede de Bibliotecas Uerj completa 60 anos de existência. Foi uma longa caminhada para chegar à estrutura de hoje, de um sistema de bibliotecas organizado em rede, inclusivo e socialmente referenciado. São muitos motivos para comemorar: nesses 60 anos, o objetivo foi sempre a excelência na prestação de serviços aos usuários e atuamos de forma a contribuir para as atividades de ensino, pesquisa e extensão. Foram seis décadas de inovação, construção e manutenção de uma rede de bibliotecas moderna, atuante, e fortemente comprometida com a comunidade acadêmica.

As celebrações desse aniversário iniciaram com a criação de uma marca comemorativa dos 60 anos da Rede e mais três produções:

• o livro digital “Rede Sirius 60 anos: trajetória das bibliotecas da UERJ”, que você pode acessar neste link: https://www.rsirius.uerj.br/pdfs/trajetoria_bibliotecasUERJ.pdf

• uma galeria de fotos: https://www.rsirius.uerj.br/novo/biblio60/

• e o vídeo comemorativo. Assista no player abaixo!


Depoimento sobre o uso do SophiA Biblioteca na UERJ

Divulgação
Divulgação
Leila Andrade - UERJ Rede Sirius


Leila Cristina Rodrigues de Andrade é Diretora da Rede Sirius - Rede de Bibliotecas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e contou como foi o processo de implantação, além de outros benefícios do SophiA para a universidade. Veja abaixo:

A Rede Sirius utilizava, anteriormente, outro sistema de automação de bibliotecas. As principais motivações para a troca do sistema foram a excelente qualidade técnica do SophiA, que possui aderência aos principais padrões e protocolos nacionais e internacionais na área da Ciência da Informação, a disponibilização de diversos relatórios gerenciais, e por possuir uma interface de consulta intuitiva e amigável aos operadores e usuários finais do sistema. Além, é claro, do suporte técnico.

O SophiA Biblioteca foi implantado nas Bibliotecas da UERJ em 2015. O processo de migração da base, a capacitação da equipe gestora na configuração do sistema e, posteriormente, dos agentes multiplicadores, e todo o processo de implantação foi muito bem planejado e executado pelas equipes Prima e Rede Sirius. O cronograma de implantação foi respeitado. O projeto foi realizado com muita competência e cordialidade, resultando, portanto, em um caso de sucesso.

Destaco como principais benefícios a celeridade no processamento técnico, devido à facilidade de uso do sistema e o suporte oferecido com os manuais técnicos, maior agilidade no cadastramento dos leitores e na realização dos empréstimos que também podem ser renovados ou reservados pelo próprio usuário no terminal web. Tem também o App SophiA, que promoveu a versatilidade necessária para o uso do sistema nos dispositivos móveis. Os serviços oferecidos aos usuários da biblioteca foram ampliados com a adoção do SophiA, proporcionando aumento na frequência de utilização da biblioteca e de seus recursos.

Com a pandemia da Covid-19, foi possível o trabalho remoto com o sistema, assim como a continuidade do atendimento ao público, desta vez, de forma virtual, além da disponibilização de recursos eletrônicos no acervo.

Avalio de uma forma muito positiva e satisfatória o SophiA Biblioteca. O sistema vem atendendo às demandas de gestão dos acervos das Bibliotecas da UERJ com eficiência e está em constante aprimoramento, oferecendo novas funcionalidades que vêm de encontro às demandas da nossa comunidade usuária.

Boleto

Ligamos para você

Este canal é para comunicação com a equipe de vendas da Prima. Em breve um dos nossos consultores entrará em contato com você.

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Blog

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.