Voltar à home em SophiA Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200
Central de vendas: +55 (12) 99654-1838 PABX: (12) 2136 7200 Capa do Blog Bibliotecas e Acervos Gestão Escolar Materiais Educativos Eventos
Por SophiA Em Blog

Somente leitura? Como aproveitar mais sua biblioteca escolar

Trabalhar todo o potencial que a biblioteca escolar oferece e aproveitar o ambiente para diversas atividades é uma forma de criar um laço entre os estudante e a leitura.

Tornar a sua biblioteca escolar um espaço interessante para os estudantes, fazer com que eles sintam-se à vontade no local, que criem o hábito de frequentá-lo e, por consequência, o hábito da leitura, e que levem isso para o resto da vida é uma das tarefas mais difíceis dos educadores e bibliotecários brasileiros e das instituições de ensino. Felizmente, existem formas de fazer isso.

O primeiro passo é criar um ambiente agradável para os alunos, através de uma boa decoração - o assunto pode ser conferido no post " Como decorar a biblioteca escolar ".

Mas, não para por aí, outra forma de criar um laço entre estudante e biblioteca é o trabalho em equipe dos professores e bibliotecários para aproveitar todo o potencial que o espaço oferece e usar o ambiente para diversas atividades. Não, as bibliotecas escolares não são apenas para leitura, e esse é o tema do post de hoje.  

Veja como aproveitar melhor a biblioteca escolar

Existem diversas atividades que podem ser realizadas em parceria entre bibliotecário e professor na biblioteca escolar, algumas precisam ser organizadas com mais antecedência, outras nem tanto. As mais simples — e mais famosas — são:

A roda da leitura: atividade na qual o professor — principalmente das série iniciais ou então o professor de português ou literatura das séries mais avançadas — senta com a turma para realizar a leitura do dia;

A leitura em grupo: em que todos participam da prática, lendo uma ou mais páginas de uma obra escolhida.

A criação de um momento "narração de história": atividade em que um dos estudantes é o escolhido no dia para fazer a leitura ou contar a história do seu livro preferido;

Os desenhos, pinturas, recortes e colagens: com essa prática pode ser trabalhada a liberdade de expressão.

Já as atividades mais elaboradas configuram-se em uma espécie de evento. Entre elas, estão:

As dramatizações: que referem-se ao desenvolvimento teatral de uma obra escolhida e lida previamente. Aqui, os estudantes têm a missão de interpretar e encenar a história contada. A apresentação pode ser feita em grupos ou pela turma inteira, que pode convidar outras turmas da escola para assistir. Claro que tudo isso depende de uma organização prévia;

As feiras: nessa atividade, a biblioteca pode se tornar um espaço de exposição dos livros já lidos pela turma — ou pelas turmas (já que pode ser um evento da escola toda). A ideia é que cada grupo tenha sua banca com um ou mais livros e saiba falar sobre eles para os visitantes do evento. Podem ser convidadas todas as classes da instituição de ensino para apreciar o acontecimento — além dos pais e familiares, o que já contribui para o engajamento deles com o colégio. Pequenas feiras culturais organizadas pelos estudantes junto aos professores e bibliotecários é outra sugestão. Em ambos os casos, também é preciso que haja uma boa organização prévia para evitar tumulto e garantir que tudo ocorra bem.

Os jogos e brincadeiras

Jogos e brincadeiras educativas são sempre uma boa pedida para tornar a biblioteca escolar um espaço divertido. Em geral, os alunos são atraídos por atividades dinâmicas e que envolvam o lúdico ou a tecnologia. As famosas competições de perguntas e respostas, por exemplo, podem dar o que falar — elas podem ser feitas à moda antiga, com caneta e papel, ou com a ajuda de aplicativos educativos atuais.

Basta ser um pouco criativo para pensar em vários outros modos de jogar, brincar, aprender e ajudar os estudantes a criarem intimidade com o espaço de leitura.  

Vale lembrar que todos os professores, de todas as disciplinas, podem envolver a biblioteca escolar em suas aulas — desde que, claro, contem com a já mencionada fundamental parceria dos bibliotecários. Uma mudança de ambiente é sempre boa para atrair o interesse das crianças e adolescentes. É possível, por exemplo, escolher um dia de cada mês para sair da sala de aula e dar uma aula diferente, usando a biblioteca como cenário. Que tal?   

Lembre-se, no entanto, que para todas essas atividades — das mais elaboradas às mais simples — é preciso que haja uma conversa com todos os membros da comunidades escolar, como outros professores, demais bibliotecários e com os gestores da escola. Assim, evita-se a confusão e tumulto no local que se pretende utilizar. Afinal, biblioteca não é lugar de bagunça, não é mesmo? O que se pode aceitar são as ocasiões especiais, como essas citadas acima. E isso precisa ficar claro para todos.  

Falando em evitar a bagunça...

Não deixe a gestão da biblioteca escolar de lado

A organização em todos os setores é essencial para que uma instituição de ensino consiga cumprir com as suas obrigações de ensinar e educar de maneira eficiente. E isso inclui o ambiente de leitura. Pensando nisso, o site SophiA, da empresa Prima, mantém um blog atualizado com diversos conteúdos sobre gestão de bibliotecas e acervos que pode ser acessado por você e pela sua instituição a qualquer hora e lugar.

Além disso, para gerir de forma mais prática a sua biblioteca, a Prima criou as chamadas soluções SophiA — entre elas, o Sistema Philos, um software voltado para a gestão de bibliotecas escolares, utilizado por centenas de colégios.

A ferramenta possibilita, por exemplo, o acesso fácil e rápido de informações e estatísticas sobre o acervo de livros e sua circulação — o que facilita o planejamento das ações de incentivo à leitura. O Philos também conta com um portal que permite que alunos e demais usuários da biblioteca escolar pesquisem obras, façam reservas, renovações de empréstimos, visualizem quais foram as aquisições recentes feitas pela biblioteca da escola e, também, quais são os livros mais emprestados.

Se interessou? Então, entre em contato com os especialistas responsáveis ​​pelo Sistema Philos, tire suas dúvidas e solicite uma demonstração das funcionalidades da ferramenta de gestão de bibliotecas escolares. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Ligamos para você

Este canal é para comunicação com a equipe de vendas da Prima. Em breve um dos nossos consultores entrará em contato com você.

Menu

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SophiA, em Blog

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.